EP13 – GUERRA CIVIL ESPANHOLA

vitrine-12

Aproximadamente 80 anos depois do início de uma das Guerras Civis mais violentas do século XX, os historiadores “C. A.” e “Beraba” debateram e refletiram sobre a Guerra Civil Espanhola (1936-1939).

NO EPISÓDIO:

Descubra as principais características do processo histórico, político e social que levaram ao conflito, entenda as diferenças entre anarquistas e comunistas, compreenda como uma nação marcada por diferentes tendências e identidades regionais foi levada ao conflito e surpreenda-se ao descobrir como a Guerra Civil se tornou o laboratório da 2ª Guerra Mundial.

Para fazer o Download clique no link abaixo do player com o botão direito e depois em “salvar link como” ou “salvar destino como”.

PRODUÇÃO E EDIÇÃO

Arte da vitrineAugusto Carvalho

Edição: Talk’nCast

SAIBA MAIS:

BUADES, Josep M. A Guerra Civil espanhola. São Paulo: Contexto, 2013

PENA-RODRIGUEZ, Alberto. SINTONÍA DE COMBATE. La propaganda del Rádio Club Português en la Guerra Civil española (1936-1939). hist.crit.,  Bogotá , n.58, p.95-115, Dec., 2015.

SAMPEDRO BLANCO, Víctor; CARRICO REIS, Bruno; SANCHEZ-DUARTE, José Manuel. Las memorias tipificadas del franquismo y de la transición española. Mem. Soc.,  Bogotá ,  v. 17, n. 35, p.144-162,  Dec., 2013.    

ENTRE EM CONTATO

WhatsApp: 13 99204-0533 – mandem mensagens de voz e de texto

Twitter: @frontnotempo

E-mail: fronteirasnotempo@gmail.com

Youtube: www.youtube.com/fronteirasnotempo

  • Felipe De Leonardo Figols

    Parabén pelo vídeo. Acabei de descobrir vocês pelo youtube. No inicio vocês falam sobre a esquerda pré-guerra civil espanhola. Não sou especialista, mas me interesso muito pelo assunto e, como vocês pediram, deixo aqui uma recomendação de leitura em português para leigos (como eu) sobre o assunto para quem se interessar:

    Espanha Libertária, A Revolução Social Contra o Fascismo, Expressão e Arte e Editora Imaginário. Original: Increvales Anarchistes. Espagne, la Révolution Sociale contre le Fascisme, vol. 6. por Éditions du Monde Libertaire (Paris) e Éditions Alternative Libertaire (Bruxelas) https://uploads.disquscdn.com/images/f43691aa5fde7b74b7f5879a5e34394e22d50a463218167b61cf8501bb96975b.png

    • Felipe,

      só tenho que agradecer por sua interação e generosidade.

      Muito obrigado pelos elogios ao episódio e, especialmente, pelas indicações de leitura. O grande prazer de produzir um podcast é o retorno e as contribuições que os ouvintes nos dão. os debates podem ganhar muito mais profundidade a partir disso.

      Agradeço novamente

      C. A.

  • Willian Scaquett

    Ótimo episódio! Só senti falta do clichê da Guernica hahaha

  • Nel Adame

    Gostei bastante do episódio, bastante informativo e conteúdo excelente.Só tentem ser um pouco mais dinâmico, menos maçante e continuem com o excelente trabalho !!

  • Adriano João Silva

    Da hora.. Agora vai ficar melhor e mais fácil de comentar 😉

    Vamos que vamos, rapazes!

  • Continuando…

    Para aqueles interessados em uma leitura rápida, o capítulo 3 da obra “O Século de Sangue: 1914-2014 – as vinte guerras que mudaram o mundo” (ed. Contexto) trata exclusivamente do conflito em 10 páginas, incluindo mapas com a evolução do front. Ainda se falando de leitura rápida, na “Enciclopédia de Guerra e Revoluções do Século XX” (ed. Elsevier), organizada pelo prof. Francisco Carlos Teixeira da Silva, há um verbete sobre a Guerra Civil Espanhola, bem como outros relacionados tais como, Franquismo, Fascismo, Anarquismo e outros mais.

    No campo da literatura, George Orwell (Lutando na Espanha) e Ernest Hemingway (Por quem os sinos dobram) são figuras marcantes e sempre ventilados. Vale lembrar que Érico Veríssimo também escreveu um livro tendo como pano de fundo o conflito, intitulado “Saga”.

    A medida que o cast foi se desenrolando, fiz algumas anotações para comentar posteriormente. Para não me estender muito, realizarei tais comentários via e-mail.

    No mais, continuem com o belo e precioso trabalho!

    Saudações históricas!

    Willian Spengler

    • fronteirasnotempo

      Willian, deu um show nesses dois comentários.

      Sua contribuição não só nos deixa muito felizes, mas também permite que nossos ouvintes possam aprofundar seus conhecimentos sobre o tema abordado.

      Um salve rapeize pra ti e para todos os envolvidos com @Scicast.

  • Salve Beraba!
    Ave César (:P)!

    Novamente por aqui, prestigiando o excelente trabalho dos amigos, meu nome é Willian Spengler e sou um dos historiadores do #SciCast, o podcast sobre ciência mais divertido da internet brasileira!

    Tema fascinante para se dialogar!!!
    Fiquei muito feliz ao acessar o site e me deparar com a Guerra Civil Espanhola, por vezes esquecida quando se fala no Entre Guerras.

    Ainda estou ouvindo o cast, mas gostaria de indicar alguns livros sobre o tema, editados aqui no Brasil, ok?

    O já mencionado “A Guerra Civil Espanhola”, de Josep M. Buades, é uma da mais recentes obras sobre a temática editadas por aqui. Com uma leitura fácil e empolgante, o historiador espanhol trata com extremo didatismo o “caminho que levaria ao inferno”, nas suas próprias palavras. Ele também é o autor da obra “Os Espanhóis”, da coleção “Povos e Civilizações”, também da editora Contexto. Vale muito a leitura.

    Outra obra interessante é “Revolução e guerra civil na Espanha”, de autoria de Angela Mendes de Almeida, integrante da coleção “Tudo é História”, publicado pela editora Brasiliense. O livro traz um quadro bem elucidativo sobre as personagens e o contexto histórico analisado. Apresenta também uma sucinta análise sobre o governo Largo Caballero e o governo Juan Negrín.

    Não há como dissociar a Guerra Civil Espanhola do contexto do Fascismo, como bem registrado logo no início do cast. Para quem se interessar especificamente sobre a Falange Espanhola, o último capítulo da obra [b]”Os Fascismos”[/b], de autoria de Thierry Buron e Pascal Gauchon, editada pela Zahar, traz vários documentos, como seus programas, pontos pragmáticos, seus números e sua relação com o próprio fascismo.

    Para os entusiastas da História Militar, a obra “A Batalha pela Espanha”, do consagrado Antony Beevor, editada pela Record, é um clássico. Ilustra as ferozes lutas de ambos os lados, as esperanças e os medos de toda uma geração afundada em um conflito que devastou a Espanha.

    Aos interessados em saber algo mais sobre a participação brasileira no conflito, a obra “A Solidariedade Antifascista: brasileiros na Guerra Civil Espanhola”, de autoria de Thais Battibugli, é excelente. A historiadora deixa claro as complexas intrigas dos governos de Vargas e de Stálin, o caos da Espanha em guerra e as complicações das experiências dos participantes brasileiros.